Banner da zona
   

Centro Ciência Viva de Estremoz | Contactos | Mapa do Site | Versión Española

 

Ciência Viva no Verão


Ciência Viva no Verão - Edição 2014

15 de Julho a 15 de Setembro

Entre 15 de julho e 15 de setembro de 2014 realiza-se uma nova edição da Ciência Viva no Verão. Os interessados em participar nestas atividades têm à escolha milhares de ações gratuitas para todas as idades e em todo o país nas áreas da Biologia, Geologia, Engenharia, Astronomia, Castelos e Faróis, sempre na companhia de especialistas. À semelhança de edições anteriores, o Centro Ciência Viva de Estremoz promove ações no Ciência Viva no Verão nos programas Geologia no Verão, Biologia de Verão e pela primeira vez Astronomia no Verão.

Para mais informações e inscrições, visite o sítio oficial da Ciência Viva no Verão

Geologia no Verão

Terra, Fogo, Água e Ar - Uma forma de compreender a Geologia do SW de Portugal

Embora as idas à praia sejam essencialmente lúdicas, quantas vezes não ficámos surpreendidos a olhar os padrões que surgem nas rochas das arribas.
Como se formaram? Será que as rochas têm uma história? E o Atlântico?
Num Quiosque de Ciência uma série de experiências constituem o início para responder a estas perguntas e...poderás ainda ir com um geólogo observar as próprias rochas (11h e às 16h)

Praia de Almograve
27 de Julho; 4 de Agosto, 10 de agosto e 15 de agosto

Praia do Amado
28 de julho; 7 de agosto

Praia da Amoreira
20 de julho; 1 de agosto, 6 de agosto 19 de agosto

Praia da Arrifana
29 de julho; 13 de agosto

Praia do Carvalhal da Rocha
30 de julho; 14 de agosto

Praia do Castelejo
18 de julho; 12 de agosto

Praia da Cordoama
5 de agosto e 18 de agosto

Praia das Furnas
15 de julho; 8 de agosto e 21 de agosto

Praia de Monte Clérigo
17 de julho e 26 de julho; 2 de agosto, 9 de agosto e 17 de agosto

Praia de Odeceixe
16 de julho e 31 de julho; 20 de agosto

Praia de Zambujeira do Mar
19 de julho; 3 de agosto, 11 de agosto e 16 de agosto

fechar

De bicicleta pelo Sistema Solar

O Sistema Solar à escala de Estremoz, que é um dos poucos que existem no Mundo, permite aos participantes aperceberem-se das reais dimensões do mundo em que vivemos.
A escala utilizada foi escolhida considerando que a representação do Sol teria que ficar instalada no centro da cidade de Estremoz, enquanto que Plutão deveria ficar adjacente ao castelo de Évoramonte. Como a distância entre ambos os locais é de aproximadamente 14,250 km enquanto que a distância real entre o Sol e Plutão é de cerca de 5 900 000 000 de km obtém-se uma escala de 1/414 000 000, o que significa que 1 km medido no concelho equivale a cerca de 414 milhões de km no Universo. Torna-se então fácil calcular todas as dimensões necessárias!

Mas, para conseguir ser verdadeiramente à escala, as distâncias entre os planetas acabam mesmo assim por ser grandes demais para serem visualizadas de uma vez ou percorridas facilmente a pé - a bicicleta torna-se pois a alternativa lógica, até pelos aspectos lúdicos e desportivos que lhe estão inerentes.

Esta atividade realiza-se de bicicleta e terá dois percursos:
Percurso A: Planetas Telúricos (espalhados pela cidade de Estremoz) - crianças dos 8 aos 12 anos, acompanhados pelos pais.
Percurso B: Planetas Telúricos + Planetas Externos (espalhados pelo Concelho de Estremoz): Maiores de 12 anos.

Centro Ciência Viva de Estremoz
6 de setembro

fechar

Porque estão os Castelos onde estão? O exemplo do Castelo de Estremoz.

Será analisado o caso do castelo de Estremoz, tentando perceber qual a génese da colina onde se localiza. A visita a uma pedreira de mármores serve de contraponto essencial à compreensão da origem do relevo do castelo. Ao contrário da generalidade das pedreiras que conhecemos, aqui as pedreiras não se localizam nas encostas dos montes, mas sim em gigantescos buracos escavados no chão.

Centro Ciência Viva de Estremoz
16 de agosto

fechar

Biologia no Verão

À descoberta dos seres vivos das Poças de Maré

Um conjunto de ações experimentais para explorar e compreender a zona entremarés, que passam pela realização de uma saída de campo e uma Biotenda, instalada no areal, repleta de atividades. A saída de campo para observação e identificação das comunidades biológicas e dos fatores ambientais nas poças rochosas terá lugar no período da maré baixa.

Praia de Almograve
15 de julho; 2 de agosto

Praia da Amoreira
30 de julho

Praia do Carvalhal da Rocha
28 de julho

Praia das Furnas
20 e 31 de julho; 2 de agosto

Praia de Monte Clérigo
18, 19 e 27 de julho; 3 e 4 de agosto

Praia de Odeceixe
16, 17 e 29 de julho; 6 de agosto

Praia de Vila Nova de Milfontes
26 de julho; 7 de agosto

fechar

Astronomia no Verão

Astronomia na Cidade

O Alentejo possui um céu de qualidade difícil de equiparar, devido à baixa poluição luminosa, mesmo próximo das grandes cidades. O Centro Ciência Viva de Estremoz realiza este ano sessões de observação astronómica em várias cidades alentejanas. Venha conhecer a riqueza do céu alentejano e aproveite para colocar todas as suas questões aos astrónomos que acompanham a sessão.

Estremoz
18 de julho; 15 de agosto

Évora
19 de julho

fechar

Astronomia no Areal

O Centro Ciência Viva de Estremoz traz até à praia a Geologia, a Biologia e este ano também a Astronomia! Venha observar Marte, Saturno e outros objetos através de telescópios na praia e esclarecer todas as suas dúvidas na companhia de astrónomos. Talvez fique a saber a resposta à pergunta “Existem mais grãos de areia na Terra do que estrelas no céu?”

Praia da Bordeira
1 de agosto

Praia de Monte Clérigo
2 de agosto

Praia de Odeceixe
31 de julho

Praia da Zambujeira do Mar
3 de agosto

fechar

 

 

   

© Centro Ciência Viva de Estremoz, 2019 | Ficha Técnica | Contactos